Desmantelamento de farmácia online: Apenas contra ordenações

O INFARMED considerou que a saúde pública não estava em causa e o caso vai ser tratado apenas como contra ordenações, segundo apurou o nosso jornal. O casal foi ouvido, saiu em liberdade e o caso passou para inquérito.

Recorde-se que o Comando Territorial de Santarém, através do Núcleo de Investigação Criminal de Santarém, apreendeu, no dia 16 de dezembro, mais de dois mil fármacos bem como identificou um homem de 44 anos e uma mulher de 41, por suspeita dos crimes de fraude sobre mercadorias, violação de exclusivo de patente, contrafação, corrupção de substâncias alimentares ou medicamentosas e fraude fiscal, no concelho de Almeirim.

Na sequência de uma investigação que decorreu durante cerca de seis meses, apurou-se que o casal importava e vendia fármacos ilegalmente, não certificados pela Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED), assim como artigos estimuladores da libido e potenciadores sexuais

.