Fundação Rotária Portuguesa doa mais de 100 mil euros

A Fundação Rotária Portuguesa (FRP), instituição com sessenta e um anos, sempre se pautou pelo apoio à comunidade, através dos Clubes Rotários distribuídos pelo continente e regiões autónomas. Num momento em que o país atravessa uma crise provocada pela pandemia do Coronavírus a Fundação, desde que se sentiram os primeiros sinais de dificuldades, apresentou um programa ambicioso de apoio ao combate à Covid-19.

Nesse sentido, lançou logo em Março uma fase de candidaturas a projetos dos Clubes Rotários que tivessem em conta um apoio de emergência a hospitais, Centros de Saúde e Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS).
Em pouco tempo foram rececionadas várias candidaturas e em doze dias esgotou-se a verba destinada ao programa, com a Fundação a financiar projetos de cinquenta Clubes Rotários, num valor que ascende a 110 mil euros. Com os meios dos clubes e de parcerias que estes encetaram, a globalidade do investimento em equipamentos de proteção, materiais de desinfeção, equipamentos hospitalares e equipamentos informáticos, atingiu um montante próximo dos 250 mil euros.


A Fundação Rotária Portuguesa mobilizou-se e empenhou-se em colocar rapidamente o programa no terreno, com as avaliações e aprovações das candidaturas a decorrerem em sessões contínuas diárias, envolvendo os cinco elementos da comissão executiva.


Em Setembro, a intenção é a de abrir uma nova fase de candidaturas, numa perspetiva que sempre norteou a FRP: apoiar os que mais precisam de ajuda na sociedade, cumprindo assim os desígnios para que foi fundada (“Dar de si antes de pensar em si”- lema principal do movimento rotário). A comissão executiva da FRP, presidida por José Coelho, vai continuar atenta às necessidades. Devido às “ondas de choque” que esta pandemia criou e irá continuar a criar, muitas serão ainda as carências das comunidades. Os Clubes Rotários portugueses terão a oportunidade para apresentarem, na fase de setembro, mais candidaturas a projetos que possam estar relacionados com a mitigação das consequências da Covid-19.


Ao longo da sua existência, a Fundação conta essencialmente com donativos diretos para desenvolver a sua ação em prol da comunidade, o que tem permitido ter um papel importante na criação de melhores condições sociais. Nessa senda destacam-se as bolsas de estudo atribuídas anualmente, que beneficiam centenas de jovens e que promovem um
combate às desigualdades.

A instituição é mesmo, uma das principais entidades portuguesas doadoras de bolsas de estudo (13 mil bolsas atribuídas desde a sua fundação).
A FRP também intervém em outras áreas como o apoio à cultura, com o concurso de canto lírico, ou em áreas como a saúde, ciência e ambiente. Sempre atenta às necessidades das comunidades, destacou-se também no apoio à reflorestação do pinhal de Leiria, devastado nos incêndios de Junho de 2017.

.