Hoje pode não ser distribuído correio em Almeirim

Os CTT divulgaram que há taxa efetiva de adesão de apenas 18,4% até às 12h horas desta sexta-feira, abaixo da adesão registada na greve de 29 de maio, sem impacto expressivo na atividade da empresa e sem impacto nos clientes.

A distribuição postal continua, portanto, a ser prestada durante o dia de hoje, não tendo esta paralisação tido impacto na atividade e operação, não se sentindo qualquer interrupção do serviço aos clientes.  No respeitante às lojas CTT, a greve também não afetou o serviço, uma vez que 100% das lojas CTT, ou seja, as 544 lojas se encontram abertas.

Com esta baixa adesão, a maioria da população e dos nossos clientes particulares e empresariais não sentirão qualquer efeito da greve. Apesar disso, e conforme anteriormente divulgado, os CTT estão a fazer tudo para minimizar eventuais impactos por forma a manter a sua operação dentro da normalidade para poder satisfazer os seus clientes. Nesse sentido, nos locais onde eventualmente se puderem sentir eventuais constrangimentos, os CTT, caso seja necessário, procederão a uma distribuição extraordinária de correio nos próximos dias.

Os CTT, que sempre afirmaram não compreenderem as razões desta paralisação, agradecem aos seus colaboradores, o seu sentido de responsabilidade e a forma contundente como demonstraram entender o momento especial que a empresa atravessa e o esforço que está a ser feito no interesse de todos, apesar do oportunismo no dia escolhido para a realização desta greve, após dois feriados e antes do fim-de-semana.

O fundamento para esta greve – a decisão de pagamento do subsídio de refeição através de cartão-refeição aos colaboradores que ainda não tinham optado por essa via –, não tem qualquer razão de ser e procura reagir à muito significativa quebra de proveitos decorrente do atual contexto que vivemos e defesa da sustentabilidade da empresa, sem nunca prejudicar os rendimentos dos seus colaboradores.

.