Não há soluções, há caminhos: 20 de agosto

Deveríamos agradecer ter nas nossas casas alguém mais velho, um avô, mesmo gasto e doente. Para além do seu saber, essa pessoa humaniza-nos, dá-nos sentido da história e mostra-nos o que vale a vida, torna-nos solidários. Mesmo quando já não fala e “só” dá trabalho, pode ser amado e isso faz-nos muito bem. Quando lhes baterem à porta com teorias de eutanásia, que dizem que a pessoa vale o que produz, digam que não estão.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.