Carteiros

Em 2013/2014 os CTT–Correios de Portugal, sempre pertencentes ao Estado, foram privatizados por obra do governo PSD/CDS/TROIKA.

É sabido que a lógica dos privados é, apenas, o lucro e, desde então, tem-se assistido à depredação do património da empresa (até a Sede histórica venderam!), distribuição de dividendos acima dos lucros e, o mais grave, à degradação da qualidade do serviço. Tudo isto com a complacência do governo do PS que diz não descartar nenhuma solução para o futuro dos CTT, mas vai deixando destruir uma das mais importantes e prestigiadas empresas do país.

Acumulam-se milhares de objetos nos Centros de Distribuição (CDP) originando enormes atrasos na entrega do correio.
Não fora a enorme dedicação dos trabalhadores, que já estão para lá do limite das suas forças, a situação seria muito pior. Ainda há dias, trabalhadores de vários CDP do Distrito estiveram em luta pela
admissão de mais carteiros, por condições de trabalho dignas e pela melhoria da qualidade do serviço.

Tal como no CDP de Santarém que agora serve Almeirim depois do encerramento do Centro aqui sediado (um desrespeito para
com os Almeirinenses!). É urgente que o Governo tome medidas
para travar a destruição dos CTT e crie condições para a prestação de um serviço de qualidade como é direito dos cidadãos.

João Fernandes
CDU Almeirim

Opinião publicada na edição de 1 de setembro

.