Especial pandemia: Ana Andrade admite que “Quem não aceita a vacina é burro”

Este sábado, dia 6 de março, faz um ano que surgiu o primeiro caso de Covid-19 no concelho de Almeirim.
A edição impressa de 1 de março do jornal O Almeirinense abordou a situação de um ano de pandemia com um conjunto de entrevistas que retratam a luta do concelho contra a Covid-19 e a opinião dos entrevistados sobre o tema. A quarta entrevistada foi Ana Andrade, a primeira médica de Almeirim, que admitiu como foram os primeiros tempos da pandemia e a sua opinião sobre as pessoas que não querem levar a vacina.

Como é que têm sido estes tempos de pandemia?
Horríveis. É preciso ter-se uma cabecinha muito forte para aguentar isto. Nós já não temos o amanhã; tivemos o ontem. E é difícil, muito difícil, mas graças a Deus que, como tenho uma cabeça dura, tenho aguentado.

“Isto realmente é uma luta contra um soldado que nós não vemos e nem sabemos onde é que ele está.”

Doutora Ana Andrade

Pelo menos há 10% da população de Almeirim que nesta primeira fase não está a aceitar. Acha que eles não fazem bem?
Eu acho que eles estão a fazer mal e estão a ser são palermas em não aceitarem, este é um banho de Deus. Isto foi quase um milagre da Nossa Senhora ter uma vacina em tão pouco tempo. De maneira que, se não aceitam, o problema é deles. É fazer mal aos outros também.

O resto da entrevista encontra-se disponível na edição impressa de 1 de março de 2021 que já está nas bancas.

.