Miss Debbie: O destaque merecido

MISS DEBBIE Tem 46 anos, chama-se Nilza Sousa mas é mais conhecida pela Nini, filha do Sr. António e da D. Nilza d’A Tendinha. Em homenagem, recupera o mesmo nome e mesmo alvará e curiosamente com a mesma idade dos seus pais, reabre com o marido, no ano passado A Tendinha da Miss Debbie. Da Casa de Fados fica a história, a memória, e a homenagem. O Almeirinense esteve à conversa com Nilza Sousa e foi saber um pouco mais sobre este novo negócio que já mereceu um prémio internacional.

Fala-me um pouco do teu percurso de vida.
Nasci em Bruxelas, onde estavam os meus pais. Tinham lá o restaurante e Casa de Fados “Le Fado” que ficava na Rue du Bosquet. Lembro-me perfeitamente da rua, do prédio de 3 andares no qual vivíamos e do restaurante que ficava
no rés do chão.
Vivi com os meus pais em Bruxelas até aos meus sete anos, altura em que vim para Almeirim para iniciar na P3 (sorrisos saudosos) a escola primária. Os planos já eram os de regressar a Portugal, por isso eu vim mais cedo, para fazer toda a escolaridade cá. Até à vinda definitiva dos meus pais, aos meus 10 anos, fiquei a viver com os meus avós e todas as férias escolares lá ia eu a Bruxelas para matar saudades, à exceção do verão que claro, era passado por cá! Outra memória bem nítida era o de apanhar o avião “sozinha”. Achava-me uma crescida! Numa ilusão
tão inocente pois, óbvio que estava super acompanhada pela hospedeira. (risos). Aos meus 10 anos, os meus pais regressam a Almeirim e abrem A Tendinha. Estávamos em 1985.
Em Almeirim fiz toda a minha escolaridade até ao 12º ano. Para ficar mais próxima da minha mãe, consequência
do falecimento do meu pai, a faculdade fi-la em Santarém, no ISLA.

A tua área de formação é na área da comunicação. Fala-nos um pouco do teu percurso profissional.
Sim, a minha formação de base é em Comunicação Social. Quando saí da faculdade, em 2000, acreditava que queria
ser jornalista, área que ainda exerci mas por pouco tempo, pois não me estava a fazer completamente feliz. Então, saí do jornalismo e decidi experimentar as agências de comunicação e publicidade. Aqui sim, viria a realizar-me completamente.
No mesmo ano, regresso da minha curta experiência em Lisboa, para o início da minha caminhada em agências, curiosamente, em Santarém. Continuo por isso, a morar em Almeirim.
Dois anos depois, e ainda na agência em Santarém e fui convidada a dar aulas no ISLA, onde fui docente até 2007, ano em que me mudo para Lisboa para aceitar novos desafios profissionais em agências de comunicação e publicidade.
Em Lisboa, começo a ter contato com a comunicação e produção de espetáculos que era uma área nova para mim, mas que me passa a fascinar completamente. Levo comigo os conhecimentos de comunicação social para fazer assessoria de comunicação, os entretanto adquiridos em publicidade e vou aprender produção de espetáculos.
Em 2010 deixo as agências e estreio-me na Comunicação e Produção de Espetáculos, no “meu” primeiro festival. Como
empresária agora, mantenho-me a comunicar e produzir espetáculos de teatro, música e festivais de verão, por cá
e numa breve incursão no estrangeiro, uma profissão extremamente desgastante e de elevado stress. Achei que até
aos 40 anos era bom, mas depois disso tinha que abrandar (risos).
Abro então, uma empresa em sociedade com o maestro Avellar, de música para cinema e televisão, a nível internacional. Os desafios permanecem, mas os meus dias decididamente, acalmaram bastante!

Estiveste muitos anos fora. Quando e porquê se deu este regresso definitivo a Almeirim? E como é que vais parar nesta área completamente distinta?
Sim, foram uns 10 anos seguidos em Lisboa e mais uns intermitentes. A empresa de música para cinema acontece integralmente online. Então, deixou de fazer sentido para mim continuar em Lisboa. Regresso a Almeirim, aos 40
anos, mas desta vez trouxe reforços: o meu marido e dois cães! (risos).
No ano passado, aquando do início da pandemia, cedo percebi que os negócios da empresa na indústria do cinema
e televisão iriam ficar fortemente comprometidos, consequência do cancelamento de produções, dado a existência
dos constrangimentos da pandemia. E percebi também que o movimento das compras iria acontecer no online. Foi
aí que juntamente com o meu marido, avançamos em família e abrimos uma loja online de alimentação para cão e
gato, com entregas ao domicílio.
Surgia A Tendinha da Miss Debbie. Começámos por fazer entregas apenas aqui na zona, mas atualmente já cobrimos todo o território nacional e ilhas. A par, começámos a prestar serviços de pet sitting (ir a casa das pessoas tratar dos animais domésticos), dog walking (passear cães) e pet taxi (transporte de animais de companhia e se necessário acompanhamento aos banhos e tosquias ou ao veterinário).
Na mesma altura, começo a tirar formações online e presenciais, nesta área em que me estava a especializar: de alimentação e serviços a animais de companhia.

Nilza Sousa e a sua cadela Debbie

A tua cadela, que dá o nome à empresa, é uma cadela famosa que já contracenou com personalidades nacionais e
internacionais. Conta-nos a história da Miss Debbie.

Antes de ser empresa, como dizes e bem, Miss Debbie existe mesmo: é a minha cadela weimaraner! Atualmente com nove anos, educada e calma, nem sempre foi assim (risos)! Esta raça de cães é extremamente energética, quais pilhas que nunca acabam! Rapidamente percebi quando a fui buscar em 2011, que eu precisava de conhecimentos para poder educar esta criatura hiperativa!
Então, fomos as duas para uma escola de treino! Aprendi, para lhe ensinar, obediência básica através do Método de
Reforço Positivo, que trocado por miúdos, é um método para ensinar cães que nunca usa a punição. A mesma escola também tinha e tem ainda, um departamento de castings de animais, para televisão, publicidade e cinema. Então, sempre que havia um pedido de um cão com determinadas características, o dono da escola, começava por analisar se algum dos seus alunos correspondia ao pedido. A Debbie teve a sorte de corresponder a alguns, ir aos castings com outros cães e ser a escolhida!
Foi assim que aconteceu, entre outras, a sua participação no anúncio de publicidade da H&M ao lado de David Beckham, no videoclip “In My Feelings” do Nelson Freitas, ou ainda como personagem do filme “Em Caso de Fogo” de Tomás Paula Marques estreado no IndieLisboa, vencedor de competições de alguns festivais de cinema e que curiosamente, passou há dois anos aqui no Cineteatro de Almeirim.
Foi fulcral o tempo de frequência na escola e a nossa aprendizagem de treino pois para cada trabalho que fez, a Debbie teve um papel a representar. Ou seja, ela tem de aprender a fazer o que se lhe pede em guião, tenho de a treinar antecipadamente e não pode falhar nos dias das filmagens! Não é só chegar e filmar a Debbie. Ela como qualquer ator representa, de facto! É uma experiência inesquecível e que adorámos! Então, há dois universos: a Miss Debbie e A Tendinha da Miss Debbie.
São de facto, são dois universos que se tocam: a loja de alimentação para cães e gatos, A Tendinha da Miss Debbie e
os serviços Miss Debbie para animais de estimação. Em ambos, temos como conceito base, a família. Tudo é familiar, embora profissional, toda a relação com os nossos clientes é próxima e personalizada.

Sei que recebem cães em estadia familiar. Podes falar mais deste conceito inovador?
Sim, recebemos em estadia familiar, outros cães que são integrados nas rotinas diárias da nossa família que é composta por humanos e cães. Além da estadia familiar fazemos ainda o ATL/ creche canina, que as pessoas acham
imensa piada, em que os cães passam o dia connosco a passear, brincar, aprender coisas novas e a socializar desde manhã até final do dia, altura em que os donos os vêm buscar. Ao invés de ficarem sozinhos, muitas vezes deprimidos
acabando por destruir coisas em casa, os cães ficam a nosso cargo, acabando nós por contribuir para patudos mais sociáveis e equilibrados.

“Tem sido um percurso de muita dedicação, trabalho e amor que, de repente, para grande surpresa nossa, é reconhecido á escala internacional”

Esta imagem tem um texto alternativo em branco, o nome da imagem é Quarto-de-hospedes-Miss-Debbie.jpg
Quarto de Hóspedes Miss Debbie

E os cães que ficam em estadia familiar convosco são maioritariamente daqui da zona?
Temos sim, clientes aqui da zona, mas incrivelmente, são de várias zonas do país! Em menos de um ano de atividade,
já tivemos clientes do Porto, Coimbra, Leiria, Azeitão, Alentejo, Lisboa, Algarve, etc… É mesmo incrível!
Os donos gostam de ver as instalações antes de deixarem os patudos e nós como desconhecemos os cães temos de
fazer uma avaliação prévia. Os donos acabam por vir fazer um passeio agradável a Almeirim, conhecer a cidade,
almoçar sopa da pedra na nossa zona dos restaurantes e sugiro sempre para levarem caralhotas! Acabamos também
por promover a nossa cidade, a nossa restauração e os produtos locais!

Então o ano passado foi quando te estreaste no alojamento familiar?
Pode dizer-se que não. Isto começou tudo de uma forma muito informal nos meus tempos em Lisboa. Alguns amigos
meus quando iam de férias, preferiam pedir-me para que os seus cães ficassem em minha casa, comigo e com
a Debbie, do que irem para hotéis e ficarem em boxes. Durante estas estadias, estes patudos amiguinhos da Debbie eram completamente integrados nas nossas rotinas de casa e de caminhadas no exterior. O conceito da estadia familiar Miss Debbie – o que fazemos atualmente – não é mais do que o replicar do que já vinha a acontecer informal e pontualmente, nos últimos nove anos. Agora, naturalmente submetido a regras apertadas.
Por exemplo, só aceitamos cães sociáveis, com avaliação prévia nossa, que não representem perigo para eles
mesmos, para outros cães ou pessoas, e as vagas são naturalmente limitadas. Apesar de ser a nossa casa, intervimos
na mesma por forma a torná-la mais segura. Esta adaptação e construção de estruturas necessárias valeu-nos o mérito da aprovação do projeto na Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) o que nos deixa muito orgulhosos.

Recentemente, tiveram outro mérito: a tua empresa ganhou um prémio bastante prestigiante. Que significado tem para ti?
Miss Debbie venceu os Portugal Prestige Awards 2020/2021, uma distinção de um grupo internacional com sede em
Londres mas que opera em vários países, e atenta para empresas com menos de um ano que se destacaram em determinado país e na sua área de atuação. Nós vencemos na categoria de serviços para animais de companhia, em Portugal.
Estamos naturalmente muito orgulhosos, felizes e sobretudo gratos! Tem sido um percurso de muita dedicação,
trabalho e amor que de repente, e para grande surpresa nossa, é reconhecido e à escala internacional. Como não ficar
feliz? E sobretudo muito gratos por toda a confiança que nos depositaram.

Desejos e projetos para 2021
No início deste ano começámos já a introduzir no mercado, produtos de marca própria Miss Debbie. Começámos pelos biscoitos Miss Debbie já disponíveis na nossa loja, para cão e para gato, mas o nosso projeto é bem mais ambicioso.
Estamos neste momento em fase de estudo e desenvolvimento, em conjunto com nutricionistas, veterinários e fábrica, de algumas receitas de alimentação para cão e gato Miss Debbie que queremos lançar ainda este ano. Quer a alimentação, quer os biscoitos Miss Debbie, são exclusivos d’A Tendinha da Miss Debbie que, tal como as outras marcas que vendemos e ainda são bastantes, as pessoas podem encomendar através do site, ligar-nos, ou enviar mensagem através das redes sociais e receber tranquilamente nas suas casas; ou especial para os nossos conterrâneos, encomendar e levantar n’A Tendinha!

.