Quinta da Atela: O empenho de uma equipa

A Quinta da Atela, situada na Estrada Nacional 118, foi criada em 1346 (século XIV) e a sua principal atividade é a produção de vinhos. A quinta possui uma das vinhas mais antigas da região, a vinha da Carvalhita, que conta com 70 anos de existência.
Tem um total de 580 hectares, 130 hectares dos quais são destinados ao cultivo de vinhas. A quinta pertence ao grupo de empresas ValGrupo desde 2017, é liderada por Anabela Tereso e tem uma equipa de trabalho coesa que se desdobra nas várias atividades, desde a produção de vinho, à criação de gado bovino ou ao enoturismo e realização de eventos.

António Coelho

António Coelho é Encarregado Geral da Quinta da Atela e conta com uma carreira longa na área. Todos os dias, chega ao trabalho às 7h30 da manhã, onde dá início aos seus afazeres e conta com 22 pessoas no trabalho para o campo: “Organizo o pessoal: vão para várias tarefas, uns vão para a cura, uns vão esticar o arame… Todo o trabalho da vinha é organizado”.
Apesar do esforço e da grande responsabilidade que carrega aos ombros, assume que gosta do que faz: “Eu gosto da agricultura, não há nenhum dia que não venha aqui e mesmo aos fins-de-semana, tenho que ir dar a volta para ver se está tudo bem. É isto a minha vida” conta, com brilho nos olhos.

Engenheiro Menezes

O Engenheiro Menezes, consultor de viticultura, afirma que existe uma concordância entre a adega e o campo e que
o objetivo em comum é criar vinho de boa qualidade. “A adega, nomeadamente o enólogo, escolhe as castas e depois escolhe-se a planta a enxertar, tendo sempre em conta o tipo de solo e as condições de cultivo. Há um equilíbrio entre o campo e a adega…” A produção de vinho tem um caminho longo a percorrer até chegar às prateleiras das lojas.
Carlos Ribeiro e o engenheiro António Ventura trabalham em secções diferentes da adega, mas o objetivo é o mesmo: produzir vinho de qualidade para o mercado.

Engenheiro António Ventura

Para o Engenheiro António Ventura, enólogo e conhecedor da Quinta da Atela há cerca de 20 anos, considera
que a quinta “tem um potencial que eu conheço bem ao longo destes anos e a nova administração tem uma grande ambição de colocar a Quinta da Atela no mapa dos grandes vinhos portugueses, um desafio aliciante”, confessa com
um sorriso.

Carlos Ribeiro

Carlos Ribeiro, o adegueiro da quinta, tem a seu cargo a responsabilidade de fazer operar a adega (com capacidade
para armazenar três milhões de litros), desde a maquinaria ao acondicionamento dos vinhos. Está na Quinta da Atela há cerca de um ano e mostra-se bastante contente com este novo desafio: “temos condições para avançar com
isto para a frente e temos um projeto espetacular.”

Susana Mateus

Susana Mateus é a responsável pela gestão de vendas, pelo marketing e é o “braço direito” de Anabela Tereso.
Confessa que considera a Atela um pouco sua também: “Vim abraçar um projeto de amigos e empenho-me como se fosse meu também. Acredito neste projeto, nas pessoas que trabalham cá e tenho a força da Anabela, que é uma mulher de luta e de garra.”

Afirma gostar de adrenalina e desafios e quer colocar a Quinta da Atela na rota do enoturismo: “É uma luta que nós andamos a travar! A região não tem quase nada de enoturismo, é uma lacuna que se vive na região e estamos a apostar fortemente neste projeto”.

Ana Rita Amaro

.