“Só podemos estar bem, se todos estiverem bem”

FEELAUTO André Mesquita, 44 anos, é o administrador do grupo Feel, que comemora este ano o seu 21º aniversário.
Para além da Feelauto, o grupo, neste momento, é implantado em variadíssimas áreas de negócios que, até ao final do ano, serão certamente acima de uma dezena. André contou ao O Almeirinense como tem sido lidar com a questão da pandemia e os impactos sentidos por força dos constrangimentos e confinamentos resultantes da mesma.

Qual o impacto da pandemia no comercio automóvel?
A pandemia teve um impacto muito negativo neste setor, embora nas vendas dos carros usados tenha sido um pouco mais resistente do que nos novos, as quebras, ainda assim, foram muito significativas. Connosco não foi diferente. Este ano de 2021 a expectativa era mais positiva mas desfez-se com este novo confinamento, o que é visível nas quebras do mercado em Janeiro de 43% e de Fevereiro 59%.

O plano de desconfinamento gradual do Governo, decretou a reabertura do comércio automóvel logo na primeira fase. Como encaraste essa medida?
Foi muito importante a reabertura, quando nos meses de janeiro e fevereiro sentimos novas quebras nas vendas, num negócio que emprega mais de 200.000 pessoas, e que contribui fortemente para as receitas do país, cerca de 25% de toda a carga fiscal.
Nós fizemos questão de ter todos os cuidados necessários para receber os nossos clientes em segurança e é o que mantemos todos os dias.

As medidas de apoio às empresas, no geral e às empresas de comércio automóvel, em particular, foram suficientes?
Penso que nos faltou rapidez a reagir e os fundos a chegar às empresas mais rapidamente e com valores de apoio
mais elevados. Nós fomos obrigados a optar pelo layoff, no entanto, fizemos questão que todos os nossos colaboradores mantivessem os mesmos salários, para que nenhum fosse prejudicado.
Somos uma família e só podemos estar bem se todos estiverem bem. Este é e sempre foi o nosso lema, porque quando a empresa também precisa e agora precisa, e iremos precisar muito de todos, eles também fizeram e fazem questão de dizer presente e que estamos juntos. Acho que falta agora um incentivo forte à retoma, passando por reduzir a forte carga fiscal a que estamos sujeitos assim como a dos clientes.

Como sentes que está a economia? Sentes que houve áreas mais afetadas, mais desfavorecidas que outras?
Sim, vimos que houve áreas mais afetadas que outras, sem dúvida, motivado pelas caraterísticas desta crise, e só acredito que se reinventando é que algumas áreas de negócio conseguirão fugir aos condicionamentos.

Qual a perceção que tens do estado de espírito das pessoas?
As pessoas estão apreensivas, muitas viram o seu rendimento reduzir, estão a ver o desemprego aumentar e isso transmite receio para manter muitos hábitos ou tomar novas decisões, e o problema é que ninguém sabe quando
isto vai terminar. Temos de mostrar coragem e não baixar os braços e é por isso que estamos a planear muitas novidades ainda para este ano.

O grupo comemora este ano o 21ºaniversário. Quais as tuas expetativas e desejos para 2021?
Esperamos que tudo passe, para que possamos, todos nós, voltar à vida que tínhamos anteriormente, sem esta
sombra de incertezas. As pessoas de Almeirim, são pessoas com garra, com tradição, que não se deixam levar por vencidas. E agora, mais que nunca, temos de o demonstrar.
A nossa equipa é um dos exemplos disso, sinto em cada um deles, vontade de superar toda esta fase e com
vontade de abraçar novos desafios! Estamos a planear novidades já para este ano!
Sabemos que será um ano difícil para todos nós, mas estamos cientes do nosso caminho e do trabalho que estamos
a desenvolver. Temos que nos reinventar e é isso que já estamos a fazer, este ano esperamos aumentar a nossa família de colaboradores com o início de uma fase completamente nova em todo no nosso grupo, de forma a podermos estar cada vez mais sólidos e próximos com todos os nossos clientes que nos acompanham já há 21 anos.
Estamos ansiosos por isso e esperamos muito que seja do agrado de todos!

Entrevista de Ana Rita Amaro

.