Crédito Agrícola lança 8ª edição do Prémio Empreendedorismo e Inovação

O Crédito Agrícola lança esta segunda-feira, dia 26 de abril, a 8ª Edição do Prémio Empreendedorismo e Inovação CA, um projeto reconhecido no mercado como um forte contributo aos sectores agrícola, agroalimentar e florestal nacional. onde identifica, premia e apoia o que existe de melhor no país e que contribui para reforçar o pilar de Sensibilidade de Grupo.

As candidaturas ao Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola decorrem até ao dia 16 de Julho e devem ser concretizadas em www.premioinovacao.pt.

Tal como em 2020, o lançamento da 8ª edição é formalizado através da divulgação de dois vídeos que podem ser vistos no website do Prémio Empreendedorismo e Inovação. Um dos vídeos contém a mensagem do Presidente do Presidente do Grupo Crédito Agrícola, Licínio Pina, o outro vídeo, de caracter generalista, explica a iniciativa.

A edição de 2021 mantém o foco no tema da Sustentabilidade, em linha com as prioridades nacionais e europeias de apoio à inovação no sector e com a estratégia do Crédito Agrícola, pelo que serão privilegiados projetos ou empresas inovadoras, nas seguintes categorias:

Agroindústria 4.0
Prémio com enfoque no desenvolvimento de soluções tecnológicas digitais que promovam a otimização da produção, a gestão eficiente de recursos, a rastreabilidade e/ou a sustentabilidade ambiental, económica e social da cadeia de valor agroalimentar ou florestal.

Biotecnologia e Bioeconomia
Prémio destinado a projetos que visem desenvolver soluções biotecnológicas que respeitem os princípios da bioeconomia sustentável e da circularização da cadeia de valor agroalimentar e/ou florestal, permitindo criar valor a partir de recursos biológicos e renováveis, preferencialmente recursos endógenos.

Produtores Inovadores
Projetos desenvolvidos por produtores agrícolas ou florestais que incorporem tecnologias inovadoras ou que desenvolvam modelos de negócio inovadores, e que permitam demonstrar o papel da produção agroalimentar e florestal na promoção da sustentabilidade ambiental, económica e social da atividade agroalimentar e/ou agroflorestal.

Para além das três áreas referidas, a 8ª edição do Prémio integra mais três categorias de reconhecimento especial:

Inovação em Parceria
Distinção direcionada ao projeto desenvolvido em parceria que se destaque dos demais, em termos de relevância pelos resultados e pelo carácter inovador. O projeto vencedor será selecionado de entre as candidaturas válidas submetidas a qualquer uma das três categorias abertas a Concurso.

Projeto de Elevado Potencial promovido por Associado Crédito Agrícola
Distinção de reconhecimento especial ao projeto de carácter inovador que, de entre os candidatos, se destaque dos demais e cujo(s) promotor(es) seja(m) Associado(s) do Crédito Agrícola.

Menção Honrosa |Jovem Empresário Rural
Menção Honrosa destinada a um dos finalistas que se enquadre na categoria de Jovem Empresário Rural (JER).

De referir ainda que a Agência Nacional de Inovação (ANEI) associa-se, pelo 5.º ano consecutivo, ao Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola através do programa Born From Knowledge (BfK). A distinção BfK Awards será atribuída ao melhor projeto ou start-up de base científica e tecnológica, com a entrega do troféu “Árvore do Conhecimento”. Desde 2017, a ANI já premiou quatro projetos “nascidos do conhecimento” com impacto no setor agroalimentar e florestal: Wildfire Protect, SOILIFE, ChestWine e a start-up Stex.

O júri base do Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2021 conta com nomes como Licínio Pina do Crédito Agrícola (Presidente Júri), Simão Soares da P-BIO, José Vale da Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI), Nuno Canada do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), Elemento do Concelho de Administração Elemento do Conselho de Administração, Agência Nacional de Inovação (ANI), Aldina Fernandes da Confederação Nacional das Cooperativas Agrícolas e do Crédito Agrícola de Portugal (CONFAGRI), António Gonçalves Ferreira da União da Floresta Mediterrânica (UNAC) e Sofia Santos, Consultora para a Sustentabilidade e Gestora de Sustentabilidade do Crédito Agrícola.

Para além dos oito jurados de base, o Júri do concurso será ainda constituído por dois elementos adicionais, diferenciados para cada categoria:

● Agro-indústria 4.0:
Luís Mira, da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP);
Pedro Queiroz, da Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA)

● Biotecnologia e Bioeconomia:
João Wengorovius Meneses, da BCSD Portugal – Conselho Empresarial para o Des. Sustentável

Maria João Fernandes, da ANI – National Contact Point do Horizonte Europa para a Bioeconomia / BBI / Biotecnologia

● Produtores Inovadores:
Maria Custódia Correia | Rede Rural Nacional, DGADR
Firmino Cordeiro | AJAP – Associação dos Jovens Agricultores de Portugal

O valor total dos prémios a atribuir é de 27.500 euros. A cada projeto vencedor, será concedido um prémio monetário no valor de 5.000 euros (por categoria) e à Menção Honrosa o valor de 2.500 euros.

.