Não há soluções, há caminhos: 22 abril

Parecia que era de propósito. Quando desejava sol, chovia, quando queria chuva, estava nevoeiro… E o sol jogava com ele aparecendo só nas horas de trabalho. Achou que a vida o enganava e decidiu enganar a vida, adivinhando o tempo, fugindo para o país da estabilidade meteorológica. Quando perseguia o sol percebeu que podia amar o que não tinha e agradecer a chuva que caía…
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.