Outubro chega com Operação “Censos Sénior”

A Guarda Nacional Republicana (GNR) começa a partir desta quinta-feira, dia 1 de outubro, a operação “Censos Sénior”.

Os militares da GNR vão realizar ações junto das pessoas da faixa etária mais idosa para os ajudar a adotarem comportamentos de segurança para que não sejam vítimas de crimes como “situações de violência, de burla e furto”, segundo o comunicado da GNR. Para além disso, os militares também vão ajudar os idosos a cumprir as medidas para combater a pandemia causada pela Covid-19 e para evitar comportamentos “de risco associados ao consumo de álcool”.

A GNR também admite que com a Covid-19 em Portugal “a Guarda tem estado particularmente atenta à evolução de determinados fenómenos criminais, visando sobretudo proteger os mais vulneráveis”.

A operação também vai contribuir para a divulgação dos programas “Apoio 65 – Idosos em Segurança” e “Residência Segura”, onde vão ser recolhidos um conjunto de recursos para a criação de um mapa com a localização das residências que aderem aos programas. “Esta identificação geográfica torna assim mais eficaz as ações de patrulhamento e a vigilância dos militares da GNR, traduzindo-se numa resposta policial mais célere”, salientou a GNR no comunicado.

A mesma fonte admite que o objetivo da operação “Censos Sénior” é identificar a população idosa que vive sozinha e/ou isolada “através dos registos das edições anteriores.

Na operação que decorreu no ano passado, a GNR registou 41.868 idosos que viviam sozinhos e/ou isolados ou mais vulneráveis devido à sua condição física, psicológica ou outros motivos que colocaram a segurança dos idosos em risco. “As situações de maior vulnerabilidade foram reportadas às entidades competentes, sobretudo de apoio social, no sentido de fazer o seu acompanhamento futuro”, reportou a GNR no mesmo comunicado. 

Mariana Cortez

.