HC Tigres descida e eleições à vista

Com o último lugar da classificação e a descida muito difícil de evitar, a Comissão Administrativa que gere os destinos do HC Tigres emitiu uma nota para esclarecer sócios, adeptos e anunciar pedido de eleições.

“É um facto indesmentível, que quando demos por terminado o nosso trabalho com o clube estabilizado financeiramente e tendo alçado o sonho de subirmos ao patamar máximo do Hóquei em patins, decidimos sair e com isso dar lugar a novas pessoas e ideias. Mas sabe quem lá esteve nessa reunião magna do clube, que ninguém apareceu com esse intuito. Decidimos mais uma vez e por respeito ao Clube e à sua história, não fechar a porta e continuar o nosso trabalho em Comissão Administrativa. Não sendo a situação ideal, era a possível naquele momento”, começa por dizer José Salvador.

“Ninguém poderia prever a dramática e continua situação a nível mundial/nacional que se vive com a pandemia e nos seus danos irreparáveis que vai tendo na vida desportiva/financeira de todos os clubes, ao qual o nosso, não é exceção. Num Concelho em que a restauração é um dos nossos pilares e tendo sido dos sectores que mais tem sofrido que esta situação, torna tudo bem mais difícil, juntando ainda o facto de termos de jogar à porta fechada, sem receitas de bilheteira, onde os seus valores assumem para nós um papel significativo.

“Vermos os nossos miúdos da formação tanto do hóquei como da patinagem agora parados e mesmo quando treinavam aos soluços sem qualquer tipo de incentivo/estimulo competitivo, nalguns casos mesmo a desistir da sua prática, faz-nos ver que se nada for feito rapidamente na base, caminhamos a passos largos para o abismo e não sentimos modo de conseguir evitar lá cair.”
   
 A Comissão Administrativa vai realizar o pedido de marcação de eleições que deverão decorrer até final de março de 2021, de modo a poder surgir uma direção que possa dar continuidade ao trabalho desenvolvido.

.