DGS decidiu analisar a continuação das touradas

Perante o impacto que a pandemia está a afetar na continuação das touradas, a Direção-Geral da Saúde decidiu analisar a situação, de forma a assegurar o futuro das touradas e da cultura, preocupações da Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos, que promove as touradas.

Depois das últimas decisões da DGS, a APET desenvolveu um comunicado que refere em que condições é que as touradas irão prosseguir. Segundo o comunicado, “a responsabilidade das empresas promotoras de cultura é de agente da saúde pública”. Ainda esclarece que “esta situação é garantida pelos resultados de todo o trabalho administrativo e logístico realizado em função da defesa da saúde em todos os espetáculos culturais e onde se verificou que a Cultura é totalmente segura”.

Através das normas estabelecidas, houve uma redução de 50% das lotações, o que a Associação Portuguesa de Empresários Tauromáquicos considera “esta decisão totalmente descabida, injusta e sofredora para um setor em que aquilo que mais deseja é produzir para criar um entretenimento cultural de forma segura para todos os espectadores e colaboradores”.

A APET ainda refere que “comprometemo-nos com todos os espetáculos continuarmos a fazer, e bem todos os compromissos existentes nos respetivos planos de contingência”. Apela ainda a todos os adeptos e público em geral para “continuarem a acreditar na responsabilidade de todos os agentes tauromáquicos, de maneira a mantermos viva a sobrevivência de todos os toureiros, empresas e demais agentes profissionais e a continuação de tão bonita arte portuguesa”.

Autoria de Madalena Viegas

Leave a Reply

Your email address will not be published.