Almeirinense finta coronavírus

“Neste momento está tudo mais calmo e a voltar à normalidade, nos primeiros dias as pessoas entraram em pânico, invasões aos supermercados ao ponto de não haver nada para comprar e de seguida por dois dias não se via ninguém na rua”, começa por escrever Diogo Neves.

O surto de coronavírus tem gerado preocupação e afetado o desporto mundial de forma permanente, o que tem levado ao cancelamento e adiamento de vários jogos e outros eventos desportivos e não só.

O hóquista do Trissino partilhou ao Jornal O ALMEIRINENSE que “é difícil estar preparado para um acontecimento destes mas penso que estão a ser tomadas as devidas medidas para conter a propagação do Vírus, a nós cabe respeitar as normas de prevenção e manter a calma. Este fim de semana iríamos disputar a taça de Itália que era para ser realizada em Lodi, o evento foi cancelado devido a esta zona ser uma das zonas em alerta vermelho. No próximo fim de semana iremos retomar os jogos para o campeonato, ainda não sabemos se vamos jogar à porta fechada. Nós continuamos a treinar normalmente e a preparar os jogos que se aproximam, por essa razão não posso voltar para Portugal neste momento.”

Sobre o futuro, Diogo Neves não abre o jogo: “Ainda não sei por onde vai passar o meu futuro, talvez passe por ficar em Itália mas não fecho a porta a novos projetos em Portugal ou Espanha. Neste momento estou concentrado no que ainda falta jogar desta época, sou jogador do Trissino até 31 de Junho, depois disso a ligação chegará ao fim, espero até lá ganhar alguma das competições que estamos a disputar.”

Diogo Neves é colega de equipa de Reinaldo Ventura e ambos são treinados por Sérgio Silva. 

.