Memórias – 1 de março

A foto que escolhi e que envio é a foto que marca o início da minha vida na atividade política: autárquicas 1993 – cabeça de lista do PS e eleita Presidente da Junta de Freguesia de Fazendas de Almeirim.

No meio de pensamentos isolados, à procura de novos conteúdos ou de formas diferentes para pegar em assuntos já muito tratados, eis que pensamos colocar mulheres a participar ativamente na conceção deste jornal. Foi isso que fizemos nesta edição, ou não se assinalasse no dia 8 o Dia da Mulher. Há quem afirme que a data foi proposta por causa de um incêndio em 1857, numa fábrica em Nova York. No entanto, este acidente nunca existiu e o mais provável é que se fizesse referência a um sinistro ocorrido na mesma cidade, em 1911. Na verdade, o 8 de Março foi escolhido porque neste dia, em 1917, as mulheres russas protestaram exigindo melhores condições de vida. A manifestação reuniu mais de 90 mil pessoas, e a data tornou-se oficial em 1917. Em 1977, a ONU reconheceu esta data como o Dia Internacional da Mulher. Para esta edição, quisemos trazer pessoas da política e do meio empresarial. Um obrigado muito grande a quem não hesitou nesta aventura.

.