Empréstimos bancários geram polémica

A votação de empréstimos bancários contratados pela Câmara Municipal de Almeirim está a gerar algumas críticas, desde a CDU até a Rui Pires, deputado municipal eleito pelo PS.

Aliás, na reunião de câmara aberta, a vereadora sem pelouros, Sónia Colaço, entregou ao Presidente da autarquia um documento que revelamos e onde António Cruz Martins enumera os aspetos que se devem ter em conta quando se contrata um empréstimo bancário e que a autarquia deve apresentar quando leva a aprovação os empréstimos.

Num empréstimo de um milhão de euros há que ter em conta Indexante Euribor 6 meses, Spread 0,85%, Taxa de juro mínima 0,85%, Amortizações Mensais/trimestrais/semestrais postecipadas de capital e juros, período de carência, sem período de carência e comissões isento.

Este contributo da CDU, foi feito após várias intervenções em Assembleia Municipal, de modo a que as propostas apresentadas em reunião, sobre os empréstimos bancários, possam cumprir com todas as informações necessárias, para uma análise correta e decisão fundamentada.

O Almeirinense sabe que por parte dos serviços municipais, houve essa correção aos relatórios que eram apresentados, mas as propostas da Câmara tinham ainda falhas que foram denunciadas pela CDU.

Até na assembleia municipal que decorreu a 30 de junho, o deputado municipal do Partido Socialista, Rui Pires criticou o executivo deixando perplexos Pedro Ribeiro, Paulo Caetano e muitos deputados.

.