Almeirim e a importância de doar sangue

A Sede da Movalmeirim, situada no concelho de Almeirim, vai receber uma unidade móvel para a população almeirinense poder doar sangue a quem mais precisar.

A iniciativa, organizada pela Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES), vai decorrer no dia 12 de agosto entre as 15 horas e as 20 horas e alerta a população almeirinense para a importância de doar sangue. O objetivo da iniciativa é “aumentar as reservas de sangue que, habitualmente, atingem o seu período mais crítico nesta altura do ano”, admite o comunicado da FEPODABES referindo à época dos meses de verão.

O presidente da FEPODABES, Alberto Mota, afirma que as pessoas muitas vezes adiam doar sangue na época do verão e isso traz consequências: “Os nossos dadores adiam muitas vezes a dádiva de sangue para o período pós-férias, o que pode comprometer os stocks que temos disponíveis e em casos mais externos até a capacidade de resposta dos serviços de saúde”.

Os dadores de sangue têm de ser saudáveis, ter entre os 18 e os 65 anos e pesar mais de 50 Kgs. De acordo com o comunicado, a colheita tem cerca de 10 minutos e pode ajudar a salvar a vida em média, três pessoas, pois “o sangue é separado por três componentes diferentes e com funções terapêuticas também distintas”.

Alberto Mota também alerta para a importância de doar sangue e também da população mais nova começar a pensar doar sangue: “Não nos esqueçamos que a cada dois segundos existe uma pessoa a precisar de sangue e em Portugal a maioria dos dadores pertencem a uma população cada vez mais envelhecida, o que a longo prazo irá traduzir-se num enorme problema”.

Para além de Almeirim, a iniciativa também vai decorrer nos seguintes locais: Costa da Caparica, Peniche, Foz do Arelho, Almeirim, Almada, Feijó e no Parque das Nações. As informações dos próximos locais com unidades móveis estão presentes no site oficial da FEPODABES: www.fepodabes.pt.  

Mariana Cortez

.