Não há soluções, há caminhos: 25 abril

As cebolas do Egipto… “Ai, que saudades – diziam os judeus nas horas difíceis da caminhada no deserto – que eu tenho do antigamente.” Por muito bom que tenha sido o passado, não pode impedir o futuro. De carro ou de comboio só posso ir a olhar para trás, a contemplar a paisagem, se não for eu a conduzir. Mas só eu posso conduzir a minha vida e não posso viver em marcha atrás. O perigo das experiências boas é que me contente com elas e não aspire a mais.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.