Não há soluções, há caminhos: 21 janeiro

Há que ter a capacidade de discernir e de agir em consequência, porque uma das coisas que nos tira o optimismo é esta falta de força interior para saber ligar e desligar, para saber escolher, para saber dizer: “Já basta! Isto é doentio, vamos a outra coisa.” É julgar e ajuizar que importa, que convém, não é o que em si mesmo é bom ou mau, mas o que conta é ser construtivo. Ser optimista é ser construtivo. O que é desumanizante é destrutivo.
Vasco P. Magalhães, sj
ONDE HÁ CRISE, HÁ ESPERANÇA
Um pensamento para cada dia: ver em tudo o que acontece uma oportunidade de crescimento.

.