Coronavírus uma realidade alarmante

Muitos consideram irrelevante toda a informação referente a esta pandemia do coronavírus, no entanto no meu entender como cidadão, como pai, como profissional e como pessoa, este é um assunto muito sério e deve ser tratado como tal e peço para que todos levem em consideração todas as informações e recomendações que as entidades competentes tentam passar sobre este vírus pois é de extrema importância ter os devidos cuidados para que possa haver uma prevenção adequada e travar a transmissão do vírus.

Neste mesmo dia 09-03-2020 Subiu para 35 o número de pessoas infetadas pelo Covid-19 em Portugal o que significa que em poucos dias deve multiplicar e corre-se o risco de infetar pessoas em todos os concelhos de Portugal, por isso não pensemos que só acontece aos outros.

Já nem falando na china que todos estamos ao corrente das medidas e do que tem acontecido infelizmente, podemos concentrar-nos em Itália que é mesmo aqui ao lado os números de infetados não param de aumentar e que por questões de saúde já foram encerradas várias escolas, muitas instituições, já se fazem jogos á porta fechada e inclusive já se falam em fechar fronteiras como medida de contenção.

Acham mesmo que este vírus é só uma gripe comum? -Não, não é uma gripe comum, e tomar as medidas certas para evitar o contagio ou a transmissão pode ser uma questão de vida ou morte, mas sobretudo é uma questão de cidadania e de respeito pelos demais, trata-se de epidemia muito mais mortal.

Está nesta altura comprovado que o novo coronavírus é transmitido de pessoa para pessoa. Ainda não há informação suficiente sobre a forma exata de transmissão entre humanos, mas o vírus parece ser transmitido por via respiratória, através de pequenas gotículas do nariz ou da boca expelidas por tosse, espirros ou secreções de pessoas infetadas. Por isso, a OMS considera importante manter uma distância superior a um metro de uma pessoa doente.

Essas gotículas podem também permanecer em objetos e em superfícies. Se as pessoas tocarem ou tiverem contacto com esses objetos ou superfícies contaminadas e depois tocarem nos olhos, no nariz ou na boca, podem ficar infetadas.

Segundo algumas informações pode haver transmissão do vírus mesmo antes de os sintomas se manifestarem, por isso não é fácil controlar, mas é possível ter mais cuidados e tentar evitar locais de muita gente.

Os sintomas reportados por doentes infetados com o COVID-19 são habitualmente febre, tosse e falta de ar.

As complicações como pneumonia e bronquite têm surgido sobretudo em doentes idosos ou com outras doenças crónicas que diminuem o seu sistema imunitário.

Segundo o Centro de Prevenção e Controlo das Doenças (CDC o tempo de incubação do vírus pode durar entre 2 a 14 dias.

E aconselha que em caso de contacto ou suspeita de ter estado perto de alguém infetado deve:

  • Ligar para o centro de contato SNS24 (808 24 24 24), antes de recorrer a serviços de saúde, e referir sempre o histórico de viagens, e/ou contato com animais e/ou pessoas doentes, seguindo as orientações que lhes forem dadas
  • Restrição social
  • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão
  • Adotar medidas de etiqueta respiratória – tapar o nariz e boca quando espirrar ou tossir (com lenço de papel ou com o braço, nunca com as mãos)
  • Deitar o lenço de papel no lixo
  • Lavar as mãos logo de seguida
  • Utilizar máscara cirúrgica, se a sua condição clínica o permitir

Um doente pode também contactar o número de emergência médica nacional (112) ou presencialmente num serviço de saúde.

Esperamos que não nos bata à porta, mas pelo que eu tenho observado o mundo está em constante movimento e mesmo numa cidade como a nossa passam diariamente pessoas de todo o mundo, por isso não custa nada estar atento e prevenir.

O meu desejo é passe depressa e que ninguém mais seja infetado e que ninguém perca a vida por este maldito vírus, mas uma coisa é certa está na hora de unirmos forças, e prepararmos o plano B, para nós e para quem precise de ajuda, peço por isso que unamos forças para ajudar quem precisar mas sobretudo tenhamos cuidados redobrados, por nós e por todos.

João Silva

09/03/2020

.