Gagos

Vivemos uma época anormal. Somos obrigados a alterar estilos de vida porque descobrimos que aquilo que sempre demos como certo, afinal não é assim tão certo. Os nossos já magros rendimentos ficaram ainda mais pequenos, com os confinamentos obrigatórios e o recurso das empresas ao lay off. Foi o meu caso. No entanto, eu e todos os que estiveram nesta situação no nosso concelho, temos a sorte de não nos termos de confinar exclusivamente a um apartamento.

Entre outros locais, temos um espaço privilegiado para os “passeios higiénicos” que tanto se falava: a Herdade dos Gagos. Eu que já utilizava este lugar, duas ou três vezes por mês para estes fins, passei a
fazê-lo quase diariamente.

E os efeitos da pandemia eram óbvios: muitos rastos (nunca vi tantos – havia mais pessoas com a mesma ideia que eu); e também nunca vi tantos animais nos Gagos. Efeitos da baixa global da poluição? Com toda esta situação, percebemos a importância fundamental deste espaço
nestes tempos de pandemia (iríamos conseguir utilizá-lo com uma prisão?).

É preciso apostar nele, na sua regeneração.

As árvores jovens são poucas, o que compromete a sua integridade a médio/longo prazo. É preciso uma política de fundo na gestão da herdade que aposte neste recurso essencial à qualidade de vida dos
cidadãos do concelho.

Samuel Tomé
CDU Almeirim

.