Maria João Alves: “O sorriso é o espelho da nossa alma”

Maria João Alves define-se como um ser humano muito sensível a injustiças, positiva, dinâmica, exigente consigo mesma e em constante
aprendizagem a nível profissional e pessoal.

Em criança, já dizia: “quando crescer, quero ser dentista!” ou foi uma opção que apareceu mais tarde?
O gosto pela medicina dentária foi o resultado da observação dos sorrisos das pessoas. O sorriso é o espelho da nossa alma mas, muitas vezes, até somos felizes e estamos bem interiormente não o expressando como deve ser, pois não nos sentimos à vontade de mostrar os nossos dentes. Então, decidi que queria para a minha profissão: Desenhar sorrisos!

A sua clínica já está instalada em Almeirim há alguns anos. Não sendo natural da cidade, porquê Almeirim?
Terminei o curso em 2001 e fui trabalhar para o Algarve. Agradeço, ainda
hoje, essa oportunidade que foi decisiva na minha carreira profissional. Pratico clínica em Almeirim desde 2006, terra que me acolheu de braços abertos. Fiz parte do meu secundário em Almeirim na escola onde a minha mãe deu aulas durante a sua carreira profissional.
Consequentemente, conheço muita gente e tive um convite da parte da Farmácia Mendonça para abrir consultório, a quem eu agradeço profundamente toda a ajuda e apoio.
Também se trata de qualidade de vida. Demoro no máximo 10 minutos a chegar à escola dos meus filhos e ao trabalho. Esta paz não tem valor! Apesar de ser de Santarém, é em Almeirim que faço a minha vida.

Mudou de instalações recentemente. O que podemos encontrar na sua nova clínica?
Abrimos um espaço novo recentemente e isso significa o realizar de um sonho de uma vida. Este espaço foi criado para todas as nossas necessidades: temos três gabinetes, sala de radiologia, espaço de refeições para toda a equipa, muita luz e fácil estacionamento. Temos todas as especialidades da medicina dentária, desde a Ortodontia à Implantologia.
Temos algumas inovações como a máquina de ozono, excelente no tratamento rápido de herpes e aftas. Adquirimos equipamento para técnicas cirúrgicas avançadas, que nos permitem resultados espetaculares e indolores. A nova especialidade é no tratamento da Disfunção Temporo-mandibular e Dororo-facial.

Ficou satisfeita com a mudança? Como reagiram os seus clientes?
Estamos muito felizes com esta mudança, já a merecíamos há muito! Basta
ouvir os elogios dos nossos queridos pacientes.

Segundo os dados Barómetro da Saúde Oral de 2019, mais de 30% dos portugueses não vão ao dentista ou só vão em caso de urgência. Como vê estes dados?
São dados preocupantes. A dor de dentes incapacita-nos de trabalhar bem,
de estar bem com a nossa família e de sermos felizes. Existe uma correlação muito próxima entre a cavidade oral e as restantes estruturas do nosso corpo.
Apostar na prevenção de doenças e cuidar da saúde significa reduzir, em
muito, as despesas do tratamento das mesmas e nem se fala em salvar vidas
humanas e na qualidade de vida dos portugueses. Este é o balanço que deve
ser feito pelos nossos políticos, pois são eles quem gerem a saúde deste país.

Considera que a falta de resposta do Serviço Nacional de Saúde (SNS) contribui para estes dados? Ou será mais uma questão cultural de falta de hábitos dos portugueses cuidarem da sua saúde oral?
Os portugueses têm a ajuda do SNS com os cheques dentistas, que eu considero muitíssimo fraca. A medicina dentária é uma das especialidades mais dispendiosas.
Está estimado, antes da pandemia, que a consulta de medicina dentária tem
um valor de 15€ só de o paciente se sentar na cadeira. Com a pandemia, os valores alteraram-se em muito.

A Covid-19 trouxe diversos desafios. Foi fácil implementar as normas da Direção-Geral da Saúde (DGS) no seu ambiente de trabalho?
A Covid-19 veio alterar a nossa vida. Estamos em constante alerta para que a consulta seja segura. Na nossa prática clínica, temos um sistema de ventilação muito importante na renovação do ar.
Utilizamos uma campânula para controlar o aerossol, temos uma máquina de peroxido de hidrogénio que limpa profundamente os gabinetes e a clínica é limpa de duas em duas horas. Muitos pacientes gostam desta segurança mas outros acham-na exagerada. Preferimos optar por nos sentir seguros e continuar com a clínica aberta.

Desejos para 2021.
Que esta pandemia termine, que a economia mundial recupere e muita saúde e paz para todos. O meu coração está ao lado de todas as crianças refugiadas que passam momentos de dor incalculáveis.

.