Os Imprescindíveis

Nos dias que correm, muito se fala de uma classe da sociedade que poucos valorizavam ou bem tratavam por se acharem superiores, por ganharem melhores salários ou terem melhores cargos…

Pois bem, hoje quero falar-vos de pessoas que ganham, na sua grande maioria, o salário mínimo nacional e que muitas das vezes não são ouvidos nem têm condições de lutar por melhores condições de trabalho, por estarem reféns do salário, mas todos os dias continuam a sair de casa para ir trabalhar, expondo-se ao risco de infeção para que o país não pare, nem falte na casa de cada um, os bens necessários para a nossa sobrevivência… Nesta época de pandemia, onde os ricos se escondem e os pobres se mostram todos temos de pôr a mão na consciência e perceber que somos todos seres humanos e que devemos valorizar cada pessoa, cada profissão ou trabalho pois sem uns, outros não vivem e nem a sociedade funciona…

Hoje quero falar-vos de todos os que trabalham para que nada falte na vida de cada um e para que todos consigamos ultrapassar esta crise pandémica. Não desvalorizando todos os profissionais que mantêm o país em funcionamento, seguro e com esperança… Hoje quero falar-vos dos outros… Daqueles que agora todos falam e batem palmas, mas que depois da pandemia passar voltarão a ser esquecidos e postos de lado… Que esta crise nos faça pensar, refletir e mudar a nossa atitude perante a sociedade… Fiquem em casa. Tudo vai ficar bem!

Por Paulo Colaço

.