Médicos acusados de homicídio a jovem de Fazendas de Almeirim

Três médicos do Centro Hospitalar de São Francisco foram acusados esta segunda-feira, dia 15 de fevereiro, pelo Ministério Público de Leiria por crime de homicídio por negligência de Marisa Nunes, uma jovem de Fazendas de Almeirim de 33 anos que morreu em 2017 na sequência de um exame médico.

Segundo as informações do Ministério Público publicados no site de notícias TSF, Marisa Nunes deu entrada a 19 de julho de 2017 no Serviço de Radiologia do Centro Hospital de São Francisco para fazer um exame de Angio TAC Cardíaca. No entanto, após ser administrada com um contraste iodado de forma a ser realizado o exame, a jovem perdeu a consciência e entrou em paragem respiratória

De acordo com a TSF, dois dos médicos “não determinaram a administração de adrenalina à vítima, o que poderia ter revertido o seu quatro e possibilitado o desenvolvimento de ritmo cardíaco passível de cardioversão”. A terceira arguida e médica ordenou que fosse administrada adrenalina na vítima, no entanto “perante a não reação da doente à dose administrada, deveria ter determinado a sua aplicação em dose superior, o que não fez”.

Marisa Nunes foi transferida para o hospital de Santarém em agosto de 2017, onde acabou por falecer em dezembro do mesmo ano nem ter recuperado a consciência.

.