Não há soluções, há caminhos: 2 de novembro

Hoje celebramos e lembramos os nossos mortos. É bom relembrar que a morte não é o fim da vida, mas o começo de outra… e que os mortos estão vivos. O pior é ver gente que anda por aí viva mas morta, ou mais morta que viva. Quem não ama, quem não comunica, quem se considera o centro do mundo, com todos os direitos, está morto… ainda que ande por aí.
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê.

.