Arte Urbana em Almeirim

A Programação em Rede da Lezíria do Tejo vai animar os municípios do território, num processo em crescimento de diversidade e intensidade de ações.

Em foco estão duas residências artísticas: Arte Urbana, em Almeirim, e de Estátuas Humanas na Chamusca.

“Arte Urbana”, orientada pelo jovem artista fazendense “BIGOD”, tem uma carreira já firmada nesta forma de arte. Escolheu-se cuidadosamente a parede, mas vieram as andorinhas e também gostaram dela para fazer os seus ninhos. Assim, respeitem-se as nobres aves e a sua anunciada prole. A parede será artisticamente pintada em setembro. Quanto à residência, procedeu-se a um trabalho a dois tempos. Na passada semana, decorreu a residência propriamente dita, da qual resultou a pintura do mural que a foto em anexo documenta. Mais tarde, passar-se-á à intervenção antes projetada.

No respeitante à segunda,” Valoriz’Arte – Estátuas Humanas”, no passado sábado (17 de julho) teve apresentação pública o trabalho da residência artística orientada pelos Quideia, uma companhia profissional sediada em Alpiarça, com vários prémios nacionais e internacionais, especializada em estátuas humanas.

A primeira de onze residências artísticas de Estátuas Humanas decorreu na Chamusca, culminando numa apresentação pública do trabalho artístico realizado, no renovado mercado municipal daquela vila.

Foram cinco as estátuas apresentadas: “Choco Senna”, “Santa Iria”, “Leonor Telles”, “Outono” e “Pescador Avieiro”, esta última uma criação decorrente da própria residência artística.

Muitos nervos à flor da pele dos jovens artistas, que conquistaram o público que na manhã de sábado, entre as dez horas e o meio dia, passou pelo mercado da Chamusca.

Não faltaram as fotos e as “selfies”, num tempo de prazer e contentamento, tão importante sempre e particularmente nestes momentos de pandemia.

Leave a Reply

Your email address will not be published.